Notícias » Usina Mauá promove sessões públicas de cinema

Publicado em 08/10/2010

Na próxima semana, os habitantes de Telêmaco Borba e Ortigueira, onde está sendo construída a Usina Hidrelétrica Mauá, poderão assistir a sessões de cinema gratuitas durante dois dias. A sala de cinema vai funcionar no caminhão adaptado do “Cinetransformer”, que passa pelos dois municípios graças ao programa Usina Cultural, desenvolvido pelo Consórcio Energético Cruzeiro do Sul, responsável pela construção da Usina. A atividade, que ocorre pelo segundo ano consecutivo, é patrocinada pela Eletrosul Centrais Elétricas (que integra o Consórcio juntamente com a Copel).

O “Cinetransformer” estará em Telêmaco Borba nos dias 12 e 13 de outubro, e em Ortigueira nos dias 15 e 16 de outubro. A programação inclui cinco filmes durante a manhã e cinco à tarde, apresentando títulos como “A Era do Gelo 3”, “Up – Altas Aventuras”, “Saneamento Básico” e “Wall-E”. O Cinetransformer é uma unidade móvel com toda a estrutura para a projeção de filmes (incluindo auditório, sistema de ar condicionado e banheiros). O caminhão fica estacionado e suas paredes são deslocadas para aumentar o espaço interno, permitindo que 92 pessoas participem de cada sessão (onde serão distribuídos pipoca e refrigerantes). Além dos municípios da região da Usina Mauá, o caminhão-cinema está passando por outras cidades, na região Sul, onde a Eletrosul constrói hidrelétricas.

A empresa – A Eletrosul Eletrobras atua na transmissão e geração de energia elétrica nos estados do RS, SC, PR, MS e RO. Com sede em Florianópolis (SC) e com uma de suas regionais sediada em Curitiba (PR), a empresa possui uma série de empreendimentos em andamento – entre eles, a Usina Hidrelétrica Mauá (361 MW), que está sendo construída nos municípios de Telêmaco Borba e Ortigueira, no Paraná, juntamente com a Copel (as duas empresas fazem parte do Consórcio Energético Cruzeiro do Sul – Copel com 51%, Eletrosul com 49%). Além de Mauá, a Eletrosul constrói uma hidrelétrica no RS (Passo São João - 77,1 MW), 10 pequenas centrais hidrelétricas em SC (142,5 MW, no total), uma hidrelétrica no MS (São Domingos – 48 MW), uma em Rondônia, em sociedade com outras empresas (Jirau – 3.300 MW), e uma usina eólica no RS (Cerro Chato – 90 MW).